Squashistas,

A candidatura aos órgãos da Federação Nacional de Squash arrancou no dia 20 de Março de 2014 com o intuito genuíno de projectar um novo rumo para o squash em Portugal.

Este projecto surge por incentivo da própria comunidade squashista que sentiu a necessidade de repensar a forma de estar da nossa modalidade e que a quer projectar, através de um modelo sustentável, para um futuro melhor e mais ambicioso. É um desafio levado a cabo por uma equipa com uma mentalidade jovem e independente que pretende continuar com o trabalho válido já existente mas também introduzir uma maior dinâmica na gestão da actividade federativa com a introdução de novas medidas e com a implementação de boas práticas identificadas noutras federações congéneres.

Aquilo a que nos propomos é algo que já começamos a trabalhar mas que queremos partilhar desde já convosco e ao qual estamos inteiramente abertos às vossas contribuições:

Comunicação e imagem

- redefinir a política de comunicação da FNS para que seja possível chegar a todos de forma simples, clara e em tempo útil (newsletters, notícias no site, redes sociais); - promover o debate saudável, de “porta aberta” e com total transparência; - garantir a realização de AG´s de acordo com os estatutos e apresentação de contas aos associados, nos períodos estipulados; - renovar o site institucional da FNS e torna-lo mais atractivo não só para os filiados mas também para todos os agentes envolvidos (parceiros, patrocinadores, entidades públicas).

Formação

- garantir o devido reconhecimento dos nossos treinadores junto do IPDJ de forma a que consigam obter o Título de Treinador de Desporto e consigam exercer a sua actividade em igualdade com os seus pares das outras modalidades; - garantir a existência regular e contínua de formação a atletas, treinadores, árbitros; - promover eventos/reuniões de/com Treinadores como forma de monitorização do trabalho efectuado individualmente nos clubes, regiões e partilha de experiências e conhecimento das necessidades e dificuldades. - promover eventos sociais onde seja possível demonstrar de forma simples o que é o squash, funcionando como primeiro ponto de contacto com novos adeptos da modalidade; Estatuto de Utilidade Pública

- restabelecer o trabalho efectuado no passado com o objectivo de retomar o objectivo da obtenção do EUP e que é essencial para o crescimento sustentado do squash e que irá permitir alcançar novos horizontes; Modelo Organizativo do Circuito Nacional

- descentralizar as organizações dos torneios dos circuitos nacionais e atribuir a responsabilidade aos clubes e/ou organizadores locais, permitindo uma optimização do modelo de custos e uma melhor distribuição de receitas entre organização e FNS; - redefinir o modelo de cálculo do ranking nacional e regional de forma a que os torneios regionais contabilizem pontos para o ranking nacional, mantendo o investimento nos circuitos regionais e as suas características base.

Reorganização da estrutura base da FNS

- incentivar a criação de clubes e associações, como forma de reforçar a importância e o papel da actividade regional – formação, promoção e desenvolvimento da modalidade O incentivo à criação de Associações Regionais permitirá uma maior ligação com os clubes, promovendo o acompanhamento “real” das actividades geridas pelos mesmos.

- criar diferentes taxas de filiados: jovens, seniores, clube, associação e que irá permitir uma maior flexibilidade para os atletas e também uma maior abrangência na captação de novos adeptos;

Alta Competição

- garantir e criar condições para que os nossos melhores jogadores nacionais possam ter acesso à alta competição e assim permitir a sua evolução, possibilitando também o retorno dessa aprendizagem em Portugal;

- garantir e apoiar a realização de torneios deste calibre em território nacional em consonância com o plano de actividades definido para o âmbito dos circuitos nacionais e regionais.

Racketball

- incorporar a modalidade de racketball na FNS, criando um departamento específico e à semelhança das boas práticas já verificadas noutras federações similares

Protocolos e Parcerias

- trabalhar o “cartão de filiado” que irá possibilitar o acesso a benefícios para todos os filiados na FNS, fruto de protocolos estabelecidos com empresas, câmaras e demais entidades

Somos de facto uma equipa ambiciosa mas com objectivos concretos e com os “pés assentes na terra”! Temos muita vontade de trabalhar! Nós Respiramos Squash! Venham Respirar connosco e juntem-se a nós nesta caminhada!

Luis Ferreira
Presidente da FNS

 

 

 

SQUASH DE TODOS E PARA TODOS!

 

 
 
 
FEDERAÇÃO NACIONAL DE SQUASH
Rua Sá da Bandeira, 562, 3º Esq, 4000-431 Porto | Tel. +351 966 746 876 | Email. geral@fnsquash.pt

© 2016 Federação Nacional de Squash. Todos os direitos reservados. Designed By Nuno Alves