TORNEIO INTERNACIONAL DA MADEIRA ATRAI À REGIÃO JOGADORES DE 24 DIFERENTES PAÍSES

0
310

O Torneio Internacional da Madeira em Squash disputa-se este ano em datas diferentes do que vinha sendo hábito mas nem isso refreou o interesse que esta competição desperta entre os melhores jogadores da Associação Profissional de Squash (PSA), reforçando a excelente imagem e reputação que goza o evento organizado pela Associação Desportiva Galomar, Associação de Ténis da Madeira e Madeira Squash Clube. Este ano estarão em competição 24 atletas estrangeiros de 12 nacionalidades diferentes que prometem aquecer, e de que maneira, os courts do Galo Active até ao próximo dia 8 de setembro. A cereja no topo do bolo, contudo, foi a presença na Região daquele que é para muitos o melhor jogador de squash da história, o egípcio Ramy Ashour. O antigo tri-campeão mundial e número 1 do ranking profissional – que se retirou da competição em Abril deste ano após sucessivas lesões –  aceitou apadrinhar o evento e aliar o seu nome à organização da competição.

Muitos e grandes jogos é o que promete a edição 2019 do Torneio Internacional da Madeira em Squash. Até ao próximo domingo, dia 8, são muitos e variados os motivos de interesse em redor da maior competição da modalidade realizada em Portugal. O sucesso das edições anteriores tem vindo a reforçar a excelente imagem que a Região goza entre os mais altos círculos do squash profissional e a presença de mais de duas dezenas de atletas de diversos pontos do globo esta semana na Madeira é prova de isso mesmo.

O inglês Patrick Rooney (81 do ranking PSA), o espanhol Bernat Jaume (84 do ranking PSA), o indiano Aditya Jagtap (77 do ranking PSA), o português Rui Soares (92 ranking PSA), o dinamarquês Hristian Frost (89 do ranking PSA), o canadiano David Baillargeon (104 do ranking PSA), o galês Emyr Evans (114 do ranking PSA) e o alemão Yannik Omlor (129 do ranking PSA) são os oito cabeças-de-série pré-designados e ocupam as melhores posições no Quadro Principal de 32 atletas.

A competitividade a este nível, contudo, é enorme e ninguém terá vida facilitada, cabeça-de-série ou não. Basta relembrar a edição do ano transato, onde o primeiro pré-designado Patrick Rooney, perdeu na ronda inaugural frente ao português Cláudio Pinto, que volta igualmente a um lugar onde costuma ser feliz e apresentar o seu melhor jogo.

“Torneio excitante”

Hannah Ridgard-Mason, Tour Director da PSA, reforçou a importância crescente que este torneio tem vindo a cimentar: “A PSA está encantada por voltar a dar as boas vindas ao Torneio Internacional da Madeira. Este é um dos torneios favoritos dos jogadores e estou certa que voltará a ser um enorme sucesso desportivo”. As condições únicas que a Madeira oferece abrem as portas a um futuro risonho. “Este é um dos locais mais incríveis e belos no Circuito Profissional e como, já referi, um dos torneios favoritos dos jogadores por toda a envolvência. Obrigado a todos pela sua hospitalidade e por tornarem possível esta excitante competição”, referiu.

Squash de alto nível apadrinhado pelo melhor do mundo

Ashour é sinónimo de excelência

Ramy Ashour é um nome sagrado nos meandros do squash mundial. Considerado, por muitos, como o melhor jogador de sempre, Ramy é o equivalente ao Cristiano Ronaldo, no futebol. Ter o seu nome associado a um evento, é, por si só, sinónimo de que o evento tem qualidade, pois estamos na presença do jogador de squash que mais seguidores possui nas redes sociais e cujo naminggera maiores receitas, isto apesar de já não competir. Apadrinhar este torneio foi uma mais valia enorme para a visibilidade da competição e, claro está, para a Região pois não é todos os dias que um tri-campeão mundial e número 1 do ranking profissional visita a pérola do Atlântico.

Torneio Nível 5 Nacional

Para além do Torneio Internacional da Madeira, os courts do Galo Active acolhem, a partir do próximo dia 6 (sexta-feira), um Torneio Nacional nível 5, o mais alto nível presente nas provas organizadas pela Federação Nacional de Squash. Esta competição trás à Região os melhores jogadores do ranking nacional a que se juntam os principais atletas madeirenses, num total de 37 participantes, distribuídos por 4 quadros competitivos, Quadro Principal, Placa A, Placa B e Placa C.

Entre os mais jovens será realizado um Torneio Nacional Junior, nas vertentes masculina e feminina, que contará com a presença de 15 atletas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here